MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Artigos no Wiki MIVP #6, #7, #8 e #9: System Center Configuration Manager 2012–Da Instalação ao Endpoint Protection

Continuando a parceria com a agência de publicidade para a montagem de 20 artigos referentes a Private Cloud com System Center 2012, esta semana publicamos mais 4 artigos no portal MIVP no Wiki, deta vez focados no SCCM 2012: http://social.technet.microsoft.com/wiki/contents/articles/7533.portal-mivp-most-influential-virtualization-professional-pt-br.aspx?ocid=soc-n-br-loc

  • System Center Configuration Manager 2012 – Instalação e Configuração (pt-BR)
  • System Center Configuration Manager 2012 - Novos Recursos de Administração (pt-BR)
  • System Center Configuration Manager 2012 - Distribuição de Software Focada no Usuário (pt-BR)
  • System Center Configuration Manager 2012 - Garantindo sua Segurança com o Endpoint Protection (pt-BR)
  • Em breve os próximos 4 artigos que irão abordar SCOM, Orchestrator e App Controller:

    • System Center Operations Manager 2012 - Instalação e Configuração
    • System Center Operations Manager 2012 - Novos Recursos
    • System Center Orchestrator - Automatizando Tarefas
    • System Center AppController - Monitore Aplicações

    Series:

    Case do Hospital Albert Einstein de SCCM 2012–Evento de Lançamento do System Center 2012

    Na ultima sexta feira (18/05/2012) foi realizado o lançamento do System Center 2012 no Brasil, cerca de um mês após o lançamento nos EUA durante o MMS 2012 em Las Vegas (http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/MMS-2012e28093Novidades-Importantes-e-Assista-o-Evento-Online.aspx).

    O link para a gravação do evento, dividido em duas partes está disponivel em http://systemcenter2012.cloudapp.net/Home.aspx

    Nesta sexta feira foram liberados os videos do evento, onde na parte 1 tivemos as apresentações do pessoal da Microsoft com “demo shows”, destacando as funcionalidades dos produtos System Center 2012, que agora são uma unica suite de produtos.

    Na segunda parte tivemos as apresentações de parceiros, sendo a Dell a primeira destas, onde o apresentador durante cerca de 20 minutos falou sobre como as tecnologias e servidores Dell se integram ao System Center.

    Na sequencia apresentamos o case do Hospital Albert Einstein, conhecido internacionalmente como um dos melhores hospitais do mundo e um dos maiores da américa latina junto com o Gerente de TI Leandro Cruz.

    Alguns números do HIAE:

    • 10 mil funcionários
    • 400 servidores
    • 300 Terabytes de Dados
    • 4700 desktops
    • 200 workstations
    • 200 notebooks

    O principal desafio do HIAE era conseguir migrar maquinas XP para Windows 7, projeto que só poderá começar em novembro quando o principal software de gestão hospitalar será compatiblizado para Windows 7. Com o SCCM 2012 automatizando o processo será possivel cumprir com o cronograma apertado, tendo em vista o final do suporte do XP.

    O portal de aplicações do SCCM 2012 permitirá ao hospital disponibilizar aplicações aos seus usuários sem a intervenção manual ou abertura de chamados como ocorre hoje, o que envolve um time de fields e helpdesk consideravel levando em conta as mais de 11 localizações em que o HIAE possui hospitais e clinicas.

    Com as funcionalidades de gerenciamento de energia do SCCM 2012 o HIAE passa a poder configurar de forma centralizada os perfis de energia, alem de contar com poderosos relatórios de consumo de CO2, consumo diário e mensal, bem como relatórios de “insônia” onde o SCCM 2012 mostra maquinas com problemas de hibernação por conta de hardwares incompativeis.

    Por fim, destacamos a funcionalidade de Asset Intelligence do SCCM 2012 onde o HIAE poderá contar com dados atualizados de uso e instalações de softwares, e com isso gerenciar licenciamento de forma eficiente e economica, priorizando o que é mais usado e as aplicações que possuam alternativas mais economicas.

     

    Posted: mai 25 2012, 15:56 by msincic | Comentários (2) RSS comment feed |
    • Currently 0/5 Stars.
    • 1
    • 2
    • 3
    • 4
    • 5

    DPM 2012 com Failover Cluster para Hyper-V

    Uma das novas features que o DPM 2012 traz a possibilidade de fazer o backup das VMs que estão no storage CSV de um cluster por utilizar os recursos de snapshot do próprio storage.

    Isso é um grande avanço por dois motivos:

    1. O storage tem uma performance superior na criação do snapshot pois é nativo e ocorrendo no nivel dos bits a serem copiados e não no sistema de arquivos como acontece com os snapshots criados pelo VSS do Windows
    2. Com o snapshot sendo realizado pelo storage, não ocorrem os Redirect Access no cluster e nem os erros de CSV sendo acessado simultaneamente como acontece com backups paralelos de diferentes VMs.
      Ou seja, com o snapshot por hardware podemos criar jobs de backup das VMs que sejam simultaneos

    Porem, na maioria dos storages não são deixadas alocações para snapshots, o que irá gerar no Event Viewer do host em que o backup foi efetuado um erro de falta de espaço suficiente para gerar um snapshot.

    Nestes casos o ideal seria reformular o espaço das LUNs alocando para snapshot espaço suficiente para a cópia do maior dos backups existentes, já que o snapshot é apagado pelo DPM após o término da cópia. Também é necessário permitir aos hosts realizar os snapshots, como mostra a imagem abaixo da configuração de um EqualLogic:

    clip_image002

    Por outro lado, se não houver espaço livre para o snapshot mas este for um recurso que exista no storage que esteja utilizando, a opção é desativar o serviço de snapshot do kit de integração, como visto abaixo no HIT Kit do EqualLogic:

    clip_image002

    Caso precise de mais informações, acesse o link http://technet.microsoft.com/en-us/library/hh758090.aspx

    Posted: mai 02 2012, 23:52 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
    • Currently 0/5 Stars.
    • 1
    • 2
    • 3
    • 4
    • 5

    Artigos no Wiki MIVP #3, #4 e #5: Conheça a Suite System Center 2012, Instalação e Configuração do DPM 2012 e Uso de Fitas no DPM 2012

    Continuando a parceria com a agência de publicidade para a montagem de 20 artigos referentes a Private Cloud com System Center 2012, esta semana publicamos mais 3 artigos no portal MIVP no Wiki: http://social.technet.microsoft.com/wiki/contents/articles/7533.portal-mivp-most-influential-virtualization-professional-pt-br.aspx?ocid=soc-n-br-loc

    System Center 2012 - Conheça esta nova Suite de Produtos (pt-BR)
    http://social.technet.microsoft.com/wiki/contents/articles/10174.system-center-2012-conheca-esta-nova-suite-de-produtos-pt-br.aspx
    System Center Data Protection Manager (DPM) 2012 - Instalação e Configuração (pt-BR)
    http://social.technet.microsoft.com/wiki/contents/articles/10175.system-center-data-protection-manager-dpm-2012-instalacao-e-configuracao-pt-br.aspx
    System Center Data Protection Manager (DPM) 2012 - Utilizando Tapes de Modo Eficiente (pt-BR)
    http://social.technet.microsoft.com/wiki/contents/articles/10176.system-center-data-protection-manager-dpm-2012-utilizando-tapes-de-modo-eficiente-pt-br.aspx

    Em breve serão postados os próximos 4 artigos para a série de Configuration Manager:

    1. System Center Configuration Manager 2012 - Instalação e Configuração
    2. System Center Configuration Manager 2012 - Novos Recursos de Administração
    3. System Center Configuration Manager 2012 - Distribuição de Software Focada no Usuário
    4. System Center Configuration Manager 2012 - Garantindo sua Segurança com o Endpoint Protection

    Primeira série: http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Artigos-no-Wiki-1-e-2-O-que-e-uma-Nuvem-Privada-e-Nuvem-Privada-Microsoft-e28093-beneficios-para-as-organizacoes.aspx

    Posted: mai 01 2012, 11:08 by msincic | Comentários (1) RSS comment feed |
    • Currently 0/5 Stars.
    • 1
    • 2
    • 3
    • 4
    • 5

    Artigos no Wiki MIVP #1 e #2: O que é uma Nuvem Privada? e Nuvem Privada Microsoft – benefícios para as organizações

    Iniciando este mês e até Junho em parceria com agência de publicidade para a montagem de 20 artigos referentes a Private Cloud com System Center 2012 será criado um conteúdo relevante e importante em continuidado ao programa MIVP:
    http://social.technet.microsoft.com/wiki/contents/articles/7533.portal-mivp-most-influential-virtualization-professional-pt-br.aspx?ocid=soc-n-br-loc

    O que é uma Nuvem Privada? (pt-BR)
    http://social.technet.microsoft.com/wiki/contents/articles/7517.o-que-e-uma-nuvem-privada-pt-br.aspx

    Nuvem Privada Microsoft – benefícios para as organizações (pt-BR)
    http://social.technet.microsoft.com/wiki/contents/articles/7719.nuvem-privada-microsoft-beneficios-para-as-organizacoes-pt-br.aspx

    Em breve serão postados os próximos 3 artigos:

    1. System Center 2012 - Conheça esta nova Suite de Produtos
    2. System Center Data Protection Manager (DPM) 2012 - Instalação e Configuração
    3. System Center Data Protection Manager (DPM) 2012 - Utilizando Tapes de Modo Eficiente
    Login
    Marcelo de Moraes Sincic | All posts tagged 'ltsb'
    MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
    MVP Logo

    Últimos posts

    Categorias

    Arquivo

    Tags

    Novo RoadMap e Licenciamento Windows Server 2016

    Após o lançamento do Windows Server 2016 recebi diversos questionamentos sobre o futuro (roadmap) e o licenciamento do Windows para servidores.

    Vamos integrar este assunto ao tópico sobre SAM em http://www.marcelosincic.com.br/post/Software-Asset-Management-(SAM)-com-System-Center-Configuration-Manager.aspx 

    Novo Ciclo de Vida para Windows Server

    Como exemplo, o Windows 10 foi lançado no build 1511, atualizado para o 1606 e já existem outras builds disponiveis para quem é parte do programa Windows Insider.

    O mesmo conceito será adotado com o Windows Server, que terá garantido 10 anos de vida útil com atualizações, porem com duas “vertentes”:

    1. Windows Server 2016 Desktop Experience (instalação pradrão) e Server Core – Nesta versão o tempo de vida será de 10 anos. Esse modelo é o mesmo do Windows 10 chamado de LTSB (Long Term Service Branch).
    2. Windows Server Nano – Nesta versão o tempo de vida é de 10 anos e as atualizações serão por build como no Windows 10. Esse modelo de atualizações é chamado de CBB (Current Branch for Business) e está em conformidade com o “Modern Lifecycle Policy”.

    Referencia: https://blogs.technet.microsoft.com/windowsserver/2016/07/12/windows-server-2016-new-current-branch-for-business-servicing-option/ e https://support.microsoft.com/en-us/lifecycle/search?alpha=windows%20server%202016

    Vamos entender melhor o que isso significa e como é diferente do atual modelo.

    No Windows 2012 novas features sempre eram acrescentadas no R2 e Service Packs, ou seja, era necessário aguardar até dois anos para ter as novas funcionalidades do SO.

    Para as instalações de Windows Server 2016 Full e Server Core as atualizações serão enviadas por pacotes cumulativos, como se fosse um Service Pack. O mais atual para Windows 10 e Windows 2016 é o Anniversary Update. Novas features serão enviadas junto com estes pacotes.

    Já no Windows Server 2016 Nano as atualizações carregam novas features, ou seja um novo recurso lançado no Windows será enviado para os servidores como um pacote opcional de 3 a 4 vezes por ano. Não haverá necessidade de esperar pelo update cumulativo para ter acesso a funcionalidades novas.

    Em suma, teremos um Windows atualizado por 10 anos. Se utilizar a versão Full precisará aguardar os updates anuais cumulativos para ter acesso a novas funcionalidades. Se usar a versão Nano poderá ter acesso muito rápido quando novas funcionalidades ficarem disponiveis.

    Licenciamento

    Já conhecido no SQL Server 2012 o licenciamento por CORE se torna o padrão para o Windows Server.

    A mudança tem um motivo muito simples, o numero de processadores (sockets) em um servidor low e medium profile (por exemplo Xeon E3 e E4) passaram a dimunir e o numero de CORE (empilhamento) aumentar com o aumento da miniaturização dos componentes.

    Em tempos passados era comum uma maquina de 4 Sockets (processores) cada um com 4 ou 8 CORE. Hoje é muito mais comum máquinas de 2 Sockets e 48 CORE. Por exemplo, o Xeon E5-2650 tem 10 CORE e o E7-8890 tem 24 CORE.

    Baseado nisso, os fabricantes estão mudando a cobrança de SOCKET para CORE e impondo um minimo de CORE para cada servidor.

    Para entendermos melhor como se licenciava antes um servidor e como ficará agora, levando em conta que cada licença é comprada para 2 Processadores ou para 2 CORE:

    SO Processadores COREs Total Tipo de Licença Licenças Necessárias
    W2012R2 1 2 PROC 1 licença de 2 Socket(Proc)
    W2012R2 1 10 PROC 1 licença de 2 Socket(Proc)
    W2012R2 2 8 PROC 1 licença de 2 Socket(Proc)
    W2012R2 3 24 PROC 2 licenças de 2 Socket(Proc)
    W2016 1 2 CORE 8 licenças de 2 CORE (minimo)
    W2016 1 10 CORE 8 licenças de 2 CORE (minimo)
    W2016 2 8 CORE 8 licenças de 2 CORE (minimo)
    W2016 3 24 CORE 12 licenças de 2 CORE

    Ou seja, todos os servidores fisicos que você possua precisarão ser licenciados para no minimo 16 CORE mesmo que ele só tenha 4 CORE (Xeon E2).

    Mas não se assuste, o valor que hoje se pagava por uma licença de 2 Processadores é equivalente ao pago pelas 8 licenças de 2 CORE. Ou seja, financeiramente para servidores comuns não haverá diferença.

    E como ficam as licenças que já possuo por Processador?

    Essa é a pergunta mais comum e a resposta é simples: Para cada licença atual de 2 Processadores/Socket (Lic2Proc) a Microsoft irá automaticamente converter e considerar como 8 licenças CORE (Lic2CORE).

    Mas e se eu tenho atualmente um servidor com 2 Processadores e 24 CORE, terei que comprar 8 CORE (2 licenças Lic2CORE) adicional?

    Neste caso é importante que você execute um SAM (Software Asset Management) antes de renovar seu contrato ou imediatamente antes de trocar seu servidor para documentar que havia essa situação.

    Uma vez com o SAM arquivado e documentado, você poderá contar com as 24 licenças de CORE em outro servidor, mas exige uma atenção:

    1. Possuo atualmente um servidor de 24 CORE e comprei outro de 36 CORE: Precisará comprar 6 licenças (Lic2CORE) para complementar
    2. Comprei dois servidores de 12 CORE: Você não poderá “quebrar” as 12 licenças convertidas, pois elas são para um servidor e não licenças independentes

    CONCLUSÃO

    Execute um SAM imediatamente para documentar a situação dos seus servidores atuais.

    Lembre-se que só precisará pagar se não documentar!!!!

    Para leitura adicional e exemplos de conversão, baixe o documento de licenciamento: https://www.microsoft.com/en-us/licensing/product-licensing/windows-server-2016.aspx#tab=2

    Posted: dez 26 2016, 17:41 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
    • Currently 0/5 Stars.
    • 1
    • 2
    • 3
    • 4
    • 5
    Login