MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Pageviews The process cannot access the file 'D:\home\site\wwwroot\Visitas2.xml' because it is being used by another process. 2020: 15386082
Pageviews 2019: 4355776
Pageviews 2018: 4296564
Pageviews 2017: 4351543
Pageviews 2016: 3991973
Pageviews 2015: 2675433
Pageviews 2014: 2664208
Pageviews 2013: 2399409
Pageviews 2012: 3209633
Pageviews 2011: 2730038
Pageviews 2010: 1470924
Pageviews 2009: 64608

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Começando um novo ano de trabalho e balanço de 2010

Fechando o ano de 2010 é hora de fazermos um balanço de nossas conquistas, só assim podemos comparar com o ano seguinte e usar como base para continuarmos nossa evolução profissional.

Este ano pude participar de vários eventos, palestras e webcasts:

Espero que 2011 seja um ano cheio de atividades e que a comunidade possa tirar proveito das iniciativas que virão como o Road Show e os eventos como TechEd 2011 e MVP Summit.

No blog este ano tive a boa surpresa de ter recebido mais de 73 mil visitantes únicos e mais de 138 mil visitas no meu blog em portugues, o que me incentiva a continuar publicando dados.

Grafico 2010

Alem dos numeros acima, em 1º de Outubro publiquei uma versão do blog em ingles pelo wordpress (http://msincic.wordpress.com/) e que nestes 3 meses tive a presença de 1.198 visitantes:

Grafico 2010-2

Também neste quesito tenho a intenção de trazer mais assuntos em 2011 que ajudem a comunidade e divulguem produtos e experiência.

Posted: jan 03 2011, 09:30 by msincic | Comentários (6) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Filed under: Comunidades | Outros

Comentários (6) -

Sandro Caiado said:

Que esse ano seja de muitas realizações e sucesso, Marcelo.
Seu blog é uma referência!
[]s

# janeiro 03 2011, 10:21

Marcelo Sincic said:

Obrigado Caiado, espero continuar assim e fique a vontade para sugestões !!!

# janeiro 03 2011, 11:03

Edson Soares said:

Sincic, obrigado, obrigado pelo apoio à comunidade.
Como o Caiado mencionou, você é uma excelente referência!
Estamos sempre ligados em suas novidades, pois dela sempre extraimos algo útil e aprendemos novamente.

Que em 2011 possa realizar suas metas.

Estamos de olho.

Obrigado.

# janeiro 03 2011, 11:40

Marcelo Sincic said:

Obrigado Edson, pode ficar de olho e se eu parar de contribuir manda umas broncas rsrs.

Um abraço.

# janeiro 03 2011, 12:12

Danilo Santos said:

Parabéns pelo excelente trabalho realizado...
Aproveito para agradecer pois, através de vídeo-aulas ministradas por você, no Technet Brasil, além de algumas dicas do Átila Arruda consegui ser aprovado no exame 70-680.

Desde já agradeço a sua colaboração!

# janeiro 05 2011, 10:59

Marcelo Sincic said:

Olá Danilo, fico feliz. Os videos deram trabalho rsrs.
Espero poder ajudar mais, e qualquer sugestão pode mandar !!!

Um abraço.

# janeiro 05 2011, 11:05
Os comentários estão fechados
Login
Marcelo de Moraes Sincic | All posts tagged 'windows server'
MVP: System Center Cloud and Datacenter Management, MCT, MCSE, MCITP, MCPD, MCDBA
MVP Logo

Pageviews 2020: 15386082
Pageviews 2019: 4355776
Pageviews 2018: 4296564
Pageviews 2017: 4351543
Pageviews 2016: 3991973
Pageviews 2015: 2675433
Pageviews 2014: 2664208
Pageviews 2013: 2399409
Pageviews 2012: 3209633
Pageviews 2011: 2730038
Pageviews 2010: 1470924
Pageviews 2009: 64608

Últimos posts

Categorias

Arquivo

Tags

Utilizando o Hyper-V Replica Parte II - Boas Práticas para RTO e RPO

No primeiro post sobre Hyper-V Replica abordamos as vantagens sobre réplica de storage e como iniciar a configuração e réplica http://www.marcelosincic.com.br/blog/post/Utilizando-o-Hyper-V-Replica-Parte-1e28093Vantagens-e-Primeira-Replica.aspx

Neste segundo post vamos abordar como o RTO e RPO são importantes e como o Hyper-V Replica se encaixa nestes conceitos.

Recovery Time Objective e Recovery Point Objective

Basicamente os termos RTO e RPO indicam os objetivos que uma solução de desastre deve cumprir:

  • RTO – Tempo máximo para se recolocar o serviço em produção
  • RPO – Tempo máximo de dados que podem ser “perdidos” entre o evento de desastre e o ambiente restaurado

Um bom exemplo de como estes valores se relacionam e o que significam pode ser explicado no gráfico abaixo:

image

No exemplo acima conseguimos “enxergar” claramente o RTO e o RPO:

  • RTO foi de 5 horas e 3 minutos, entre as 05:15 e as 10:18
  • RPO foi de 3 horas e 15 minutos, entre as 02:00 e as 05:15, uma vez que o backup foi realizado as 2 da manhã

Como determinar o RTO e RPO

Estes valores são determinados por um plano que é chamado de DRP (Disaster Recovery Plan) que é orquestrado por consultorias especializadas neste tipo de processo. Geralmente é realizado quando uma organização está atualizando seu datacenter e, consequentemente revendo suas políticas de recuperação dos dados ou montagem do datacenter redundante.

O processo de levantamento destes dados se baseia em entrevistas e dados do ambiente de TI e, entre outras coisas, coleta:

image

Porque o Hyper-V Replica é uma ótima opção

O processo de backup é uma das formas que o RPO e RTO podem ser cumpridos, porem as práticas normais de restore muitas vezes são impeditivas levando em conta o tempo que é perdido entre o ultimo backup e a falha (RPO) e o tempo necessário para se restaurar um servidor a partir de backups (RTO).

Com o Hyper-V Replica o tempo de RTO é minimo, uma vez que as réplicas mantem a maquina virtual (VM) no ambiente de redundância integra.

E o RPO?

Em um ambiente de backup o RPO é facilmente calculado e mantido. Por exemplo, se o RPO da aplicação CRM tem perda máxima calculada em 30 minutos, podemos fazer o backup incremental a cada 15 ou 30 minutos.

No caso do Hyper-V Replica este tempo não é determinado de forma simples, uma vez que o tempo de replicação (Replication Frequency) de cada VM indica o intervalo e não o periodo desejado de proteção. Seria muito bom ter uma opção onde pudesse ser indicado qual o tempo máximo em que uma réplica pode estar desatualizada…

Um segundo item importante é levar em conta o grupo de uma aplicação, por exemplo mais de um servidor que forma a mesma aplicação e precisa estar com a réplica sincronizada por igual. Como o Hyper-V Replica não tem o conceito de grupo de serviço, não temos como garantir a integridade do conjunto da aplicação.

Outra dificuldade no Hyper-V Replica é o baixo número de opções de intervalo da réplica (Windows 2012 a cada 5 minutos, Windows 2012 R2 a cada 30 segundos, 5 minutos ou 15 minutos):

image

Imagine um cluster com 80 VMs, sendo que cada VM tem impacto diferente no negócio ou requisitos técnicos particulares. Destas 80 VMs algumas são servidores web que podem ser replicadas uma vez por dia, outras são servidores de aplicação que só precisam ser replicados quando sofrem algum tipo de atualização e, por fim temos os servidores que precisam ser replicados continuamente.

Como configurar diferentes RPO?

Uma prática que pode ser adotada de forma simples, é colocar as máquinas em grupos de criticidade e configurar utilizando as 3 janelas de réplica do Windows 2012 R2 (30 segundos, 5 minutos e 15 minutos).

O problema é que se a VM que será replicada a cada 30 segundos for, por exemplo um banco de dados e o ambiente de redundância for por WAN, o consumo do link será muito alto e as outras VMs entrarão em intervalo de réplica e com isso todas as réplicas ocorrerão simultaneamente. Com isso, o RPO ficará prejudicado para todas as VMs críticas e muito baixo para as maquinas não criticas.

Uma boa prática neste caso é configurar as VMs com RPO maior que 2 horas para serem replicadas manualmente por meio de PowerShell abaixo:

Resume-VMReplication MaquinaVirtual –Resynchronize –ResynchronizeStartTime “8/1/2012 05:00 AM”

Este comando pode ser executado pelo Task Scheduler ou utilizando o Orchestrator com schedule embutindo o comando.

No exemplo citado anteriormente, as VMs de banco de dados ou informações como File Server ficariam com a configuração do próprio Hyper-V a cada 5 ou 15 minutos. As VMs estáticas poderiam ser configuradas com replicação manual, e com tarefas ou runbook agendados e recorrentes replicar pontualmente conforme o grupo de criticidade.

Conclusão

Este segundo post abordamos como alcançar o RTO e RPO.

O próximo post irei abordar os comandos e a sequencia de comandos PowerShell que podem ser executados como script ou com Runbook no Orchestrator.

Conteudo do MMS 2013 já disponivel para download (ppts e apresentação)

image

Assim como no MMS do ano passado (http://bit.ly/IgE3Vu) todo o conteudo do evento deste ano que começou na segunda e terminou nesta quinta (8 a 12 de Abril) em Las Vegas.

O Microsoft Management Summit é um evento diferente do TechEd por ser focado em Windows Server e gerenciamento, principalmente System Center.

É um evento que todos os anos acontece em Las Vegas e sempre lotado. Las Vegas por si só já é um local extraordinário de se conhecer e o evento não faz por menos.

Segue o link do Channel 9 e na maioria das sessões é possivel baixar os ppts: http://channel9.msdn.com/Events/MMS/2013

Se quiser apenas os ppts, é possivel usar o filtro na lateral direita. Para quem faz apresentações, ppts prontos como os do MMS são essencial fonte de pesquisa.

Posted: abr 14 2013, 22:53 by msincic | Comentários (0) RSS comment feed |
  • Currently 0/5 Stars.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Login